PERSONAL QUASE SARADO

A REALIDADE DE UM QUASE SARADO

fat-man-sees-self-in-mirror-as-thin-square2
Renato Giannini
Escrito por Renato Giannini

O primeiro passo para a felicidade é a aceitação do que não pode ser mudado. Bem, então tenho que dizer que não sou muito feliz. Sofro, desde sempre, de uma baranguice crônica. E luto contra ela todos os dias.

Posso dizer que ganhei? Não. Mas também não reconheço a derrota. Esta é uma guerra longe de terminar.
 

Não é o caso da famosa “baixa auto-estima”. Comigo é uma visão objetiva da realidade. Não sou conhecido por ser bondoso. Nem com os outros, nem comigo mesmo. Identificar problemas e buscar soluções faz parte do meu trabalho. Tenho ciência de que muita gente está em pior condição do que eu. Mas, sinceramente, não vim ao mundo pra nivelar por baixo. Então, analisando friamente a situação, tendo a acreditar que estou quase sarado. Isso para ser positivo, acredito que o copo está meio cheio! Quase sarado pode ser lido como menos barango. Está fácil pra ninguém.

A única coisa que vejo é o que falta!
 

Vamos deixar de enrolação existencialista e partir para o assunto: vou fazer um resumo sobre mim. Tenho 41 anos, jamais fui magro e sofro desde sempre de problemas de coluna. O que sempre dificultou as minhas atividades físicas. Gostaria que minha força de vontade fosse proporcional ao meu apetite. Tenho melhorado isso. Ah! E parei de beber refrigerante completamente.

Desde 2010 treino com o Igor. Começamos o trabalho de personal em 2013. Estou com o corpo que eu gostaria? Não, não estou com o corpo que eu gostaria. Melhorei? Sim, melhorei bastante. Durante esses cinco anos foram várias crises de coluna, passei por um procedimento de radiofrequência na coluna lombar e tive umas zicas muito estranhas oriundas do stress. Mas vou contando isso nos próximos posts.

 Olha a selfie na academia!

Olha a selfie na academia!

Mas como sou um cara competitivo, vamos brincar com metas? Aproveitando que estamos em fevereiro, o ano nem começou, estipulemos julho para alcançar 3 pontos:

  • Diminuir o percentual de gordura;
  • Aumentar os braços para melhorar a simetria;
  • Diminuir a cintura.

Números definimos no próximo post! Até lá.

halter

Sobre o Autor

Renato Giannini

Renato Giannini

"Defino-me um obstinado. Não vou morrer sem conseguir ficar sarado". Desejo pouco: apenas BF abaixo de 2 dígitos e braço de meio metro. Professor, marketeiro e colunista do zBlog tenta alcançar seus objetivos enfrentando hérnia de disco, lesões e paralisias. Existe shape vencedor após os 40? Seriam os sarados astronautas? Muitas questões. Poucas respostas.

4 Comentários

Deixe um comentário