MUNDO SAÚDE PERSONAL PILATES

COMO O SALTO ALTO PODE PREJUDICAR SEU JOELHO?

IMG principal
Flavia Bosco
Escrito por Flavia Bosco

Olá pessoal!

Dando continuidade ao meu tema sobre o uso do salto alto, hoje vou falar sobre as nossas pernas e joelhos e como eles podem ser afetados com o uso frequente do salto.

Quando passamos muito tempo sobre o salto alto podemos sentir muita dor em nossos joelhos, dor nas pernas e inchaço. Ao descermos do salto há uma sensação de alívio na musculatura posterior de nossas pernas, isso por que o uso do salto alto e fino causa ausência na mobilidade da parte de trás da perna.

Ao caminhar de salto mantemos uma flexão plantar constante gerando uma sobrecarga da musculatura da panturrilha e com o uso excessivo do salto um desequilíbrio muscular, onde nossos músculos da região anterior da perna se tornam cada vez mais alongados, enquanto os músculos da região posterior cada vez mais encurtados, com essa contração constante prejudicamos o nosso retorno venoso na região das pernas (redução da circulação sanguínea) o que causa o inchaço em nossas pernas e pés.

Estrutura da panturrilha

Estrutura da panturrilha

Uma pesquisa realizada na Inglaterra constatou que mulheres que usavam salto alto ao menos cinco vezes na semana tinham os músculos da panturrilha até 13% menores do que mulheres que usam sapato de salto baixo ou tênis.

Muitas mulheres, porém, acostumam-se com o uso constante de sapatos de salto alto e não sentem esses sinais. Aliás, nesses casos o desconforto aparece na hora de usar um sapato de sola plana, como um tênis. O desconforto permanente ao utilizar sapatos de sola plana ou caminhar descalça pode ser justamente o sintoma de que o corpo já foi afetado. Isso é sinal que já existem encurtamentos musculares. Por isso quando usam salto baixo, o alongamento destes músculos causam desconforto.

Agora vamos falar um pouco sobre os danos sobre os nossos joelhos, para isso acredito ser importante compreendermos um pouco essa articulação.

Estrutura do joelho

Estrutura do joelho

A articulação do nosso joelho é formada por três ossos: Fêmur, Tíbia e patela (um osso pequenino que possui a forma de triângulo e funciona como uma roldana, muito importante na proteção da nossa articulação).

Esses três ossos recebem a inserção de vários tendões e ligamentos que são os responsáveis pela mobilidade e estabilidade do nosso joelho, auxiliados pelos meniscos (interno ou medial e externo ou lateral), que estabilizam o joelho, e amortecem os impactos sobre as cartilagens.

A cartilagem, muito importante para o bom funcionamento da nossa articulação, é uma estrutura resistente e elástica que recobre a superfície dos ossos, ela é responsável pelo deslizamento das superfícies articulares entre si de uma maneira suave e sem atrito, ao suporte de pressões pelas articulações e a distribuição uniforme das pressões intra-articulares.

Agora que conhecemos as principais estruturas do nosso joelho, vamos entender como o uso do salto alto pode prejudica-lo.

Nós mulheres anatomicamente já temos uma desvantagem, temos uma tendência a termos nossos joelhos valgos, aí você me pergunta: o que é isso?

São os joelhos projetados para dentro devido ao nosso quadril ser mais largo temos uma tendência de termos nossas pernas em forma de X, então você pode imaginar que vamos sobrecarregar nossos joelhos forçando-os para dentro.

Joelho valgo

Joelho valgo

Então já temos naturalmente uma desvantagem anatômica nossa articulação do joelho sofre pressão medialmente (para dentro) isso gera uma sobrecarga sobre nossos meniscos e sobre nossa cartilagem. Pois bem, mas o que isso significa?

Significa que ao usarmos o salto vamos intensificar ainda mais essa sobrecarga uma vez que o salto muda nosso centro de gravidade projetando nosso corpo para frente, aumentando a pressão sobre a patela.

O aumento da pressão constante sobre a patela leva a um desgaste da cartilagem, que inicia-se com quadros de dor, rangidos e estalar constante ao realizar movimentos com a articulação evoluindo para a condromalácia patelar já descrita no blog por Igor Borges.

Uma vez a cartilagem comprometida, esse quadro pode evoluir para osteoartrite, que é uma patologia causada pelo atrito ósseo constante. É o aumento da estrutura óssea no ponto de atrito, causando dor local, edema e a longo prazo redução da mobilidade da articulação.

A Osteoartrite também pode ocorrer com o desgaste dos nossos meniscos que funcionam como um amortecedor de impactos como já vimos.

IMG4

Além disso não posso deixar de citar o risco que corremos do rompimento de nossos ligamentos ou tendões devido a entorses, muito fácil de ocorrer quando estamos sobre um belo salto alto!

Então galera fica a dica e não perca o próximo post sobre o salto alto e como ele afeta a nossa coluna.

Sobre o Autor

Flavia Bosco

Flavia Bosco

Flavia Bosco iniciei minha formação em Enfermagem pela Universidade Gama Filho, mas meu sonho sempre foi a Educação Física. Após 3 anos e meio de faculdade resolvi lutar pelo que sempre quis e consegui. Hoje sou formada em Educação Física bacharelado e licenciatura pela universidade Gama Filho.
Trabalhei como professora de musculação, Personal Training, Avaliação física, Treinamento funcional, Corrida, Eventos (na área da Educação Física), mas nada me encantou tanto quanto o método Pilates, paixão que tento passar para todos os meus alunos.
Montei meu primeiro Studio (Corporeal Pilates) junto com meu sócio Igor Borges há mais de um ano, ao qual me dedico integralmente.

Deixe um comentário