PERSONAL

FASCITE PLANTAR! O QUE É? COMO SE ORIGINA? COMO POSSO PREVENIR?

Fascite plantar - principal
Igor Borges
Escrito por Igor Borges

Hoje vou falar sobre uma lesão que acontece em muitos corredores e atletas, a fascite plantar.

Para começar, o que seria fascia plantar?

A fascia plantar é um tecido conjuntivo (aponeurose) que liga o calcanhar aos ossos metatarsais e que dá suporte ao arco plantar.

Fascia Plantar.

Fascia Plantar.

Quais são suas funções?

A fascia plantar tem como função dar estabilidade ao arco plantar, ajudar na propulsão e amortecer a carga na fase de apoio.

O que seria a fascite plantar?

Segundo (HEBERT et al., 2003), 10% da população será cometida por essa lesão que é uma inflamação na fascia plantar originada por microtraumas de repetição na fase de apoio da marcha onde a força de tração gera um processo inflamatório.(Aguiar e Mejia., 2014).

Fascite Plantar.

Fascite Plantar.

Como acontece?

Segundo (Mattos et al.,2003), deve-se ao estiramento repetitivo da fascia gerando microlesões e inflamação. Esse estiramento pode ser de origem multifatorial como: anatômico (pé cavo ou plano), encurtamento do tríceps sural (panturrilha), desequilíbrio muscular, discrepâncias de comprimento dos membros inferiores , sobrepeso, idade avançada, calçados inadequados e desgastados, mas os fatores mais importantes são a fraqueza muscular e o encurtamento da fascia plantar.

Tipos de pisada

Tipos de pisada

Como identifico? Quais são os primeiros sinais?

O primeiro sinal clássico é a dor nos primeiros passos após um longo período de repouso e assim que acordamos, melhorando após o aquecimento. Isso ocorre porque enquanto dormimos nossos pés relaxam e ficam numa posição chamada “equina”, onde a fascia permanece durante um longo período encurtada e quando colocamos os pés no chão ela se alonga gerando um quadro de dor. (SANT’ANNA, 2004).

Pé "equino"

Pé “equino”

Como posso prevenir?

Alguns fatores que podem ajudar na prevenção, são: fortalecimento muscular, alongamento principalmente da fascia plantar e panturrilha, calçado adequado e análise da mecânica de corrida e caminhada para minimizar o estresse da estrutura. E para quem realiza atividade física e tem pré disposição à desenvolver a fascite realizar compressas de gelo pós exercício para minimizar o risco de inflamação.

https://www.youtube.com/watch?v=hxr_5E2dbJY

Lembrando que sair do quadro de algia (dor) não significa que  está totalmente curado e que nunca mais a inflamação irá retornar, portanto, mesmo que fora do quadro de dor continue com o tratamento para não retornar a lesão.

Aos primeiros sinais consulte um fisioterapeuta e após o tratamento um profissional de educação física para orientar nas atividades.

Fica a dica do Personal e até a próxima!

 

Sobre o Autor

Igor Borges

Igor Borges

Vindo da cidade de Teresópolis e apaixonado por esportes me formei em Educação Física na Universidade Gama Filho (UGF) onde me tornei amante das corridas. Como PERSONAL TRAINER e sócio proprietário do estúdio de Pilates CORPOREL PILATES consegui levar minha paixão pelo esporte e pela corrida para outras pessoas melhorando a qualidade de vida de meus alunos e transformando para um estilo de vida mais saudável.