COACHING PSICOLOGIA

“PARABÉNS! A VAGA É SUA.”

blog43_7782
Eduardo Correa
Escrito por Eduardo Correa

Profissionais em busca de uma nova colocação no mercado de trabalho, devem seguir algumas estratégias para aumentar as chances de conseguir um emprego alinhado com suas expectativas. A seguir você confere algumas dicas simples e eficientes para otimizar esse processo. Este texto é uma continuação deste artigo.

Networking

O networking continua sendo um dos principais caminhos para a recolocação, por isso você deve acioná-lo o quanto antes. Contate antigos chefes e colegas, conhecidos e profissionais de sua área. O objetivo é detectar onde podem estar surgindo novas oportunidades e se mostrar disponível.

Mas não é para apenas disparar e-mails com currículos em anexo. Você precisa trocar informações sobre o setor e também engajar algumas pessoas na sua busca por trabalho. Elas precisam se lembrar de você quando souberem de uma oportunidade.

Faça uma lista dos contatos que podem ser possíveis fontes de oportunidades, marque cafés e almoços e aproveite as conversas para atualizá-los sobre o seu perfil profissional. Quanto mais específico você for, maiores as chances deles se lembrarem de você quando aparecer uma vaga que se adeque às suas competências.

O mesmo vale para aquelas pessoas que não o conhecem direito. Elas também são potenciais fontes de oportunidade. Neste artigo eu falo mais sobre como gerar relacionamento com sua rede de contatos.

E cuidado com a imagem que você vai passar para eles nesses encontros. Mesmo que você esteja desesperado, mantenha a postura calma, segura e voltada a resultados. Assim você passará uma imagem positiva e aumentará as chances de ser lembrado para indicações.

Não tenha vergonha de pedir ajuda, mas haja de forma natural e objetiva. Neste outro artigo você encontra mais informações sobre Marketing Pessoal que podem te ajudar. 

Quando-o-coaching-Mariana1

Currículo

Um currículo “eficiente” fala de maneira clara e objetiva o que você fez em cada lugar que trabalhou e por que fez a diferença para a empresa. No caso de vagas específicas, ressalte experiências e competências que possam ser interessantes para a função anunciada.

Para construir um bom currículo, você deve lembrar tudo o que já realizou em sua carreira. A partir daí, tenha em mente seu objetivo profissional e determine quais informações estão alinhadas ao que você procura.

Se você possuir muita experiência, deve destacar esse tópico. Se não, deve focar na formação. Cursos, conhecimentos em outros idioma, informática e internet devem aparecer em seguida. Viagens, prêmios e trabalhos voluntários podem ser informados, desde que tenham relação ao objetivo ou vaga pretendida.

O ideal é que tudo fique em uma página ou, no máximo, duas. Lembre-se que os recrutadores estarão analisando dezenas de currículos. Aquele em que eles baterem o olho e já conseguirem analisar o perfil do candidato, irá se sobressair.

Um erro comum cometido pela maioria das pessoas desempregadas é “atirar para todo lado”. No desespero para encontrar outra colocação rapidamente, ficam enviando dezenas de currículos. E começam a ser chamados para vagas que não tem nada a ver com seus objetivos profissionais ou que não são adequadas ao seu perfil profissional ou financeiro. E isso pode te desmotivar.

Todas as dicas que estou colocando aqui têm como objetivo aumentar suas chances de se recolocar mais rapidamente. Daí a importância do seu currículo ser bem elaborado e voltado aos seus objetivos profissionais.

shutterstock_76350340

 Entrevista

O primeiro ponto é a sua aparência e linguagem corporal. Parece óbvio, mas muita gente esquece que nos primeiros 30 segundos já formatamos uma opinião sobre a pessoa que está na nossa frente. E depois será difícil reverter essa 1ª impressão. Injusto, mas é a realidade.

Assim, a primeira coisa que você deve pensar é como você quer ser visto e lembrado pelo recrutador. Você deve passar uma imagem positiva, simpática e objetiva. Cada vez mais o comportamento dos candidatos é posto sob uma lupa, pois ninguém quer recrutar um profissional perfeito tecnicamente para a vaga, mas que irá arruinar o relacionamento da equipe.

O conteúdo produzido para o currículo também será útil para as entrevistas. Esteja pronto para falar sobre ele. Estudar sobre a empresa é uma boa forma de se destacar. Saiba mostrar que conhece o negócio, o mercado em que ela atua, e que possui uma ideia clara de como pode contribuir para potencializar os resultados.

Mas também é importante estar preparado para questões difíceis como ‘quais seus pontos fracos‘ ou ‘por que acredita ser o melhor candidato para trabalhar conosco‘.

Quanto mais bem preparado você estiver para uma entrevista, mais transparecerá tranquilidade e segurança e maiores serão suas chances de agradar. Um exercício que você pode fazer é buscar no Google ‘perguntas mais comuns em entrevistas’. Em seguida, anote as vinte melhores perguntas que você acha que vão fazer parte da sua entrevista.

Para cada pergunta dessa lista, escreva três respostas adequadas. Sim, eu sei que não é uma tarefa fácil, porém faz com que o raciocínio das respostas fique gravado na sua cabeça – e isso é muito importante. Na hora da entrevista você deve dar respostas rápidas e automáticas. Não vale a pena deixar para pensar em todas as respostas somente na hora.

Separe algumas histórias que provem que você pode fazer aquilo que estão te perguntando. Por exemplo, se perguntarem: ‘Como é que você lidera?’, você pode responder assim ‘Eu sou um líder colaborativo/decisivo/determinado. Vou contar sobre a ocasião em que eu…’.

O segredo está na prática. Você deve ensaiar a dinâmica da entrevista com outra pessoa, pois assim chegará mais confiante na hora H.

Outra pergunta importante que você pode esperar que seja feita é o porque você saiu do emprego anterior. Não minta, a maioria das empresas verifica as referências e informações e, por isso, se você mentir provavelmente vai ser pego. Também não insulte ou fale mal do seu ex-chefe ou ex-patrão.

Diga ao entrevistador o motivo real da sua demissão (ou o que foi apresentado pela empresa), o que você aprendeu no seu último emprego e explique como você se beneficiou da experiência. Sempre de forma clara e objetiva.

Concluindo, assuma a responsabilidade por sua recolocação, não a confie a quem quer que seja. Trabalhe todos os dias com objetivos definidos. Ao final de cada um deles, avalie os resultados obtidos. No caso de obter mais insucessos do que sucessos, não desista. O sucesso é a somatória de pequenos fracassos e adversidades.

entrevista_emprego

 Concluindo, assuma a responsabilidade por sua recolocação, não a confie a quem quer que seja. Trabalhe todos os dias com objetivos definidos. Ao final de cada um deles, avalie os resultados obtidos. No caso de obter mais insucessos do que sucessos, não desista. O sucesso é a somatória de pequenos fracassos e adversidades.

 E se você quiser saber mais sobre carreira e comportamento, clique aqui.

Sobre o Autor

Eduardo Correa

Eduardo Correa

Meteorologista de formação, que usa a corrida como terapia, e é apaixonado por psicologia do comportamento humano e dinâmicas sociais. Nos últimos anos dedicou-se ao Auto-Conhecimento e Desenvolvimento de Pessoas. Como Coach de Carreira ajuda profissionais insatisfeitos com a atual profissão a encontrarem trabalhos mais alinhados com seu Propósito de Vida.

Acesse www.coacheduardocorrea.com.br/blog
Curta www.facebook.com/suaproximacarreira

Deixe um comentário