PERSONAL

POR QUE UTILIZAMOS AS MOLAS NO PILATES?

molas principal
Flavia Bosco
Escrito por Flavia Bosco

Ao chegar a um stúdio de Pilates muitas pessoas se surpreendem com a aparência dos equipamentos e inevitavelmente comentam a semelhança com equipamentos de tortura, com tantas molas penduradas, mas o que muitos desconhecem é a maneira como esses equipamentos foram criados.

Na Primeira Guerra Mundial Joseph Pilates confinado em um campo de concentração atuou como enfermeiro e se viu em um dilema, ele tinha muitos soldados companheiros de confinamento acamados, ele sabia que para manter o corpo e mente saudáveis  o melhor era praticar uma atividade física, mas como fazer isso se eles não podiam se levantar e recursos físicos eram inexistentes?

Como já citei ele foi um grande estudioso e dentre seus estudos a física estava presente, foi então que seguindo uma lei da física que diz que a intensidade da força elástica é diretamente proporcional à deformação (Lei de Hooke) ele teve uma brilhante ideia, utilizar um recurso acessível, as molas. As molas estavam presentes na estrutura das camas e eram a ferramenta perfeita para promover resistência aos movimentos gerando fortalecimento muscular.

O que poucos sabem é que a maioria dos movimentos e objetos que utilizamos no nosso dia a dia partem dos princípios da ação de molas, onde sofrem uma deformação na sua aparência inicial e ao cessar a força externa retornam ao seu formato original. Ex: potes de shampoo, prendedor de cabelo, colchão, carro entre outros.

As molas são utilizadas até hoje!

As molas são utilizadas até hoje!

O sistema de molas promove uma resistência gradual do início ao fim do movimento de acordo com o grau de extensão da mola, o que proporciona menor impacto às articulações e, consequentemente, o risco de lesão é muito menor quando comparado aos exercícios com pesos convencionais.

As molas no Pilates promovem um fortalecimento equilibrado e flexibilidade, permitem uma contração excêntrica e concêntrica dos músculos (resistência no movimento de ida e volta) com a mesma resistência, um condicionamento músculo-esquelético completo (músculos e alinhamento postural) e facilita o condicionamento do centro e mobilidade periférica. No Pilates, a mola tem como objetivo promover resistência ou assistência na execução dos exercícios, com o intuito de aumentar a força, a resistência à flexibilidade e a potência muscular.

A escolha de Pilates pelo uso das molas funcionou tão bem, que seus equipamentos permaneceram utilizando as molas até os dias atuais.

Sobre o Autor

Flavia Bosco

Flavia Bosco

Flavia Bosco iniciei minha formação em Enfermagem pela Universidade Gama Filho, mas meu sonho sempre foi a Educação Física. Após 3 anos e meio de faculdade resolvi lutar pelo que sempre quis e consegui. Hoje sou formada em Educação Física bacharelado e licenciatura pela universidade Gama Filho.
Trabalhei como professora de musculação, Personal Training, Avaliação física, Treinamento funcional, Corrida, Eventos (na área da Educação Física), mas nada me encantou tanto quanto o método Pilates, paixão que tento passar para todos os meus alunos.
Montei meu primeiro Studio (Corporeal Pilates) junto com meu sócio Igor Borges há mais de um ano, ao qual me dedico integralmente.