COACHING COACHING MOTIVACIONAL PERSONAL PSICOLOGIA

Qual o Seu Talento? O Que Você Não Sabe Que Sabe Fazer Bem (Parte 1)

Happy Business People In Meeting
Eduardo Correa
Escrito por Eduardo Correa

Se você deseja encontrar um emprego, carreira ou área de atuação que empolgue e motive, que faça você levantar todos os dias pela manhã cheio de energia e alegria porque está indo trabalhar, você deve, antes de tudo, conhecer o conjunto de capacidades e habilidades que já possui e que deseja aplicar ou exercitar na sua vida profissional.

O mapeamento de suas competências e dos seus talentos tem a ver com Autoconhecimento e observação. Você precisa se reconectar consigo mesmo. Sair do Piloto Automático ocasionado pela rotina diária, pela correria em que você vive atualmente. A maioria das pessoas não tem consciência daquilo que faz bem, das competências e dos talentos que possui.

E como consequência, acabam em empregos que não trazem a realização profissional que tanto almejam. E, caso sejam demitidas, correm desesperados para o próximo emprego, sem parar para refletir no que ou onde realmente gostariam de trabalhar.

Como começar?

O que e coaching

O início de tudo é a despoluição do seu meio interno. O que isso significa?

Nós somos pessoas formadas por crenças, através das quais analisamos todas as situações da vida.

Algumas dessas crenças surgiram e se estruturaram na 1ª infância, até cerca dos 7 anos, tanto as positivas quanto as limitantes. Acontecimentos posteriores podem ir modificando-as (não conheço nenhum adulto que ainda acredite em Papai Noel), mas algumas delas continuam vivas e presentes com a mesma emoção e significado que adquiriram no momento da sua formação.

Por isso adultos, mesmo os mais bem-sucedidos ou com a vida afetiva estável, podem, de repente, se deparar com situações aparentemente simples com as quais lidam mal, “como se fossem crianças”.

Exemplos comuns disso são o medo desproporcional de falar em público ou aquele sentimento de ciúme que não tem qualquer fundamento (e o dono da emoção sabe disso). Por isso, você, antes de continuar, deve investigar se existe alguma crença limitante e auto-sabotadora antes de continuar. Neste artigo eu coloquei algumas dicas para te ajudar.

Ok, voltando ao mapeamento de suas competências e talentos.

Como citei antes, devido a correria diária raramente você tira alguns momentos para escutar seu coração. Então uma das mais poderosas técnicas para descobrir seu propósito é até bem simples.

Nas próximas férias ou feriadão prolongado faça uma viagem para um lugar afastado de onde você vive, de forma que você não possa ser interrompido e não sofra influência externa. Se possível, vá sozinho. Escolha um lugar com características que te atraiam naturalmente, como uma praia mais deserta ou um sítio na serra.

Desligue-se dos seus parceiros inseparáveis (internet, celular, etc). Permita-se entrar em contato com seu Eu interior. As respostas já estão dentro de você, só que existem tantas camadas de ruído que você não consegue acessá-las.

Se não for possível viajar, pelo menos separe algum tempo (1 ou 2h) por dia, para ficar sozinho e poder refletir e responder as perguntas abaixo. Lembre-se de que as respostas já estão dentro de você, só que existem tantas camadas de ruído que você não consegue acessá-las.

Exercício 1 – a “Regressão Consciente”

escrever-metas-sucesso-objetivos

a) Comece relembrando a sua infância dos 5 aos 10 anos. O que você queria ser nesse período? O que você respondia quando te perguntavam o que você queria ser quando crescesse? Quais eram suas brincadeiras preferidas? E por que? Vá anotando todas as percepções que chegarem a você.

b) E dos 10 aos 18 anos? Quais profissões passavam pelo seu imaginário nesse período?

c) Analise agora sua escolha profissional para o Vestibular. Procure descobrir quais foram as motivações que te influenciaram. Pressões da família? Questões financeiras? Profissões da “moda”?

d) Agora relembre o período da faculdade e suas decisões profissionais até o momento. Quais são as habilidades ou talentos que foram desenvolvidos por você?

Mesmo que seja difícil relembrar, faça um esforço, pergunte aos seus pais ou parentes que viram você crescer. Essas reflexões podem te ajudar a reconhecer a origem dos seus questionamentos profissionais atuais.

Exercício 2 – Paixões e Talentos atuais

photodune-4187216-idea-m

Agora você chegou ao momento atual. Vamos investigar as paixões e os talentos que você utiliza nos dias de hoje. Lembre-se que talento é aquela capacidade de fazer algo de maneira fácil e profundamente sem a necessidade de gastar muita energia. E, na maioria das vezes, eles estão escondidos em alguma atividade que somos apaixonados em realizar, como hobbies ou esportes.

Aqui se você encontrar alguma dificuldade, pode pedir ajuda para amigos e colegas de trabalho, pois é comum os outros verem talentos que passam despercebidos por nós mesmos. Esses talentos naturais podem ser boa comunicação, organização, empatia, um olhar detalhista, um grande senso de humor, a capacidade de se concentrar intensamente.

Responda as seguintes perguntas:

a) Quais são seus hobbies? Quais são as atividades que você adora fazer, ficando completamente focado e sem perceber o tempo passar? Aquelas coisas pelas quais as pessoas te elogiam, mesmo que você não concorde muito.

b) Olhando para os livros em sua estante, algum assunto se sobressai? O que você lê nas horas vagas? Quais são as primeiras notícias que você lê em jornais e revistas? E nas mídias sociais? Quais são os assuntos que sempre te chamam a atenção?

d) Para quais problemas as pessoas pedem sua ajuda? Por exemplo: Organizar papéis e arquivos? Planejar e organizar eventos? Ser voluntário em eventos beneficentes? Ensinar as pessoas? Outra?

e) O que seus amigos e parentes costumam dizer que você faz bem, mesmo que você não concorde?

f) O que seu coração diz que você devia estar fazendo da sua vida?

g) Qual a marca você quer deixar no mundo? Qual o legado? Pelo que você quer ser lembrado? Que dons você possui que gostaria de dividir com o mundo?

Se hoje você não faz nada muito interessante, imagine o que você gostaria de fazer se dinheiro não fosse problema. Como você passaria o tempo? Adicione essas coisas à lista, mesmo se você não as faz agora. Esta lista irá conter além dos seus talentos, as suas paixões, as coisas que você gosta de fazer, ou faria simplesmente pelo prazer que lhe trazem.

Bom, esta á a 1a parte do artigo. Espero que lhe traga reflexões e sacadas sobre quais são suas verdadeiras paixões. No próximo artigo continuaremos o assunto.

Gostou desse artigo? Então, se Você mora no Rio de Janeiro e quer saber em que fase se encontra sua Carreira, neste momento, CLIQUE AQUI e inscreva-se para assistir a Palestra Diagnóstico de Carreira.

Sobre o Autor

Eduardo Correa

Eduardo Correa

Meteorologista de formação, que usa a corrida como terapia, e é apaixonado por psicologia do comportamento humano e dinâmicas sociais. Nos últimos anos dedicou-se ao Auto-Conhecimento e Desenvolvimento de Pessoas. Como Coach de Carreira ajuda profissionais insatisfeitos com a atual profissão a encontrarem trabalhos mais alinhados com seu Propósito de Vida.

Acesse www.coacheduardocorrea.com.br/blog
Curta www.facebook.com/suaproximacarreira

Deixe um comentário