PERSONAL

Você Fala Sozinho? Veja Como Isso Pode Ajudar Seus Treinos

Capa1
Eduardo Correa
Escrito por Eduardo Correa

Muitas vezes você termina os treinos ou competições com aquela sensação que poderia ter ido além, dado mais de você mesmo, mas, por algum motivo, não conseguiu? Entenda por que isso ocorre.

Um Pouco de História

Na década de 1970 um técnico de jogadores de tênis, chamado Timothy Gallwey, observou que seus jogadores se diziam frases negativas quando erravam jogadas, coisas do tipo: “errei de novo!”, “como pude fazer isso?”, e outras impublicáveis.

Quando perguntou para eles o quê e com quem eles estavam falando, recebeu como  resposta “Eu estou falando comigo mesmo”.

Então Timothy resolveu entender quem era o “EU” e quem era o “Comigo mesmo”. A partir disso, ele conceituou, sem se preocupar muito em nomenclaturas técnicas, estes dois lados que nos compõem, chamando-os de “Self 1” o “Eu” e de “Self 2” o “Comigo mesmo”.

Artigo

Resumidadamente:

Self 1: nossa parte racional, ligada ao hemisfério esquerdo do cérebro, responsável pelas nossas autocríticas e autojulgamentos, sempre espera a perfeição, gerador de interferências ou ruídos no aprendizado.

Self 2: ligado à mente inconsciente e ao hemisfério direito do cérebro. Mais emocional, não tem medo de errar, sabe que o erro faz parte do processo de aprendizado. Para o Self 2 só existe acerto e aprendizado. Onde reside todo nosso potencial.

Timothy percebeu que os jogadores (bem como a maioria das pessoas) utilizavam muito o Self 1 durante os treinos e com mais intensidade ainda quando produziam um resultado indesejado em uma competição.

Assim ele desenvolveu um treinamento cujo objetivo era potencializar o Self 2, enquanto calava a boca do Self 1. Esse treinamento deu origem ao livro The Inner Game of Tennis, publicado em 1974, e transformou Timothy num dos Coaches mais requisitados do mundo.

O Jogo Interior ou Diálogo Interno

O nosso diálogo interno muitas vezes interfere na nossa performance tanto nos treinos quanto em competições. Mas como reverter e usar isso a nosso favor?

Na verdade essa é a essência do Coaching Esportivo, ou seja, o Coach ajuda o atleta (amador ou profissional) a utilizar o máximo do seu potencial (Self 2), libertando-o das limitações impostas pela auto-crítica, crenças limitantes, etc (Self 1). Alguns benefícios obtidos:

  • Aumento de performance;
  • Controle dos estados emocionais;
  • Concentração e foco;
  • Definição clara de metas e objetivos;
  • Autoestima, automotivação, autodisciplina, autoconhecimento, e autoconfiança;
  • Melhoria de rendimento em competições, gerando assim melhores resultados;
  • Eliminação de crenças limitantes;

Mas, se você não pode contratar um Coach Esportivo, ainda assim existem algumas ações simples que todas as pessoas podem (e devem) fazer para melhorar seu diálogo interno.

- Treine com prazer: segundo Timothy, Aprendizado com Prazer facilita o aumento de performance. Então se o seu treino só tem sofrimento pergunte-se: O que eu posso fazer para obter (mais) PRAZER/DIVERSÃO nos meus treinos?

- não se compare com os outros, só com você mesmo: sempre haverá alguém que corre mais ou mais rápido, ou que levanta mais peso no supino. Ser competitivo não tem problema, desde que isso não gere um sentimento constante de frustração e impeça que você perceba o quanto melhorou.

Avalie seus treinos com seguintes perguntas:

- O que eu aprendi nesse treino?

- O quanto eu fiquei satisfeito com minha performance? Dê uma nota de 0 a 10

- O que eu posso fazer diferente no próximo treino para aumentar essa nota?

- Qual a maior dificuldade ou desafio que enfrento para melhorar meu desempenho?

A partir dessas observações você vai começar a perceber que seu maior adversário é você mesmo, através de suas limitações e fraquezas. Melhorando o seu JOGO INTERIOR você irá superar hábitos mentais que inibem o seu melhor desempenho.

Bons treinos.

Se você quiser acelerar o processo de autoconhecimento e potencializar o seu JOGO INTERIOR, pode aplicar um método que remove as camadas inúteis de medos, preconceitos e crenças limitantes, substituindo-as por uma mentalidade poderosa que te dê energia e motivação diariamente.

Conheça o livro Destrave Seu Cérebro baseado em Programação Neurolinguística, que foi projetado para você aprender como seu cérebro funciona e, mais ainda, como fazer com que ele trabalhe para você e não contra você.

Sobre o Autor

Eduardo Correa

Eduardo Correa

Meteorologista de formação, que usa a corrida como terapia, e é apaixonado por psicologia do comportamento humano e dinâmicas sociais. Nos últimos anos dedicou-se ao Auto-Conhecimento e Desenvolvimento de Pessoas. Como Coach de Carreira ajuda profissionais insatisfeitos com a atual profissão a encontrarem trabalhos mais alinhados com seu Propósito de Vida.

Acesse www.coacheduardocorrea.com.br/blog
Curta www.facebook.com/suaproximacarreira